Está aqui

Cascais adere ao movimento “Cidade dos Afetos”

Cascais é a partir de hoje, 18 de maio, formalmente, um Município integrante deste movimento que tem o afeto no centro de toda a ação. Isso foi assinalado com a assinatura da Carta de Compromisso Cidades dos Afetos.

São já dez os municípios que fazem parte deste projeto que surgiu no Barreiro e Caldas da Rainha. Em Cascais, o movimento Escola- Cidades dos Afetos, com o lema “Uma escola de afetos é uma escola de sucesso”, já existe desde 2013 e tem sido desenvolvido pelas equipas de saúde escolar do ACES de Cascais, no âmbito da educação para a saúde.

Este movimento ligado às escolas tem como primeiro objetivo “a humanização pelo exercício da cidadania e sentido de pertença à comunidade escolar, através da promoção dos afetos nas escolas como forma de beneficiar a saúde de todos e contribuir para a felicidade individual” referiu Ana Paula Sousa Uva, delegada de saúde e coordenadora do movimento em Cascais.

Apesar de ter começado nas escolas, o Movimento Cidade dos Afetos já extrapolou a comunidade escolar e “contagiou” outras instituições do concelho como a Santa Casa da Misericórdia, a Fundação O Século, a Cruz Vermelha Portuguesa, a organização humanitária ABLA, a escola Éramos Um e a AIDP - Associação de Idosos e Deficientes do Penedo.

Com a assinatura deste protocolo o município de Cascais assume o compromisso de, nas suas áreas de atividade, promover os afetos em todo o concelho.

“No âmbito da saúde e bem-estar temos vindo a dar passos muito positivos com as diferentes instituições do concelho que colaboram com o município, para levarmos mais adiante a prossecução da nossa missão de aumentarmos os índices de felicidade na comunidade com a colaboração de todos” afirmou o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, na cerimónia de assinatura do protocolo de adesão que acrescentou: “ está no nosso vetor estratégico das políticas municipais, construir uma comunidade mais coesa, mais solidária e com boas relações de vizinhança, estruturada em modelos de desenvolvimento que lhe permitam ter sucesso no futuro, numa base de democracia colaborativa.”

Assim, este movimento mais não é do que a possibilidade de conjugar “valores e princípios que são postos em causa todos os dias, mas que nos cabe a nós defender e praticar e que se reflete na qualidade de vida de cada um e daqueles que nos são próximos” concluiu o autarca que prometeu um empenhamento “militante” da parte de Cascais para levar este movimento a todo o país “na defesa das causas em que acreditamos.”

Neste âmbito, foi ainda inaugurada no Centro Cultural de Cascais, a exposição Movimento Cidade dos Afetos que tem como símbolo a maçã e que inclui as diferentes interpretações da “maçã dos afetos” pelos alunos de várias escolas do concelho.

A cerimónia de assinatura da Carta de Compromisso Cidade dos Afetos foi pontuada com vários momentos musicais realizados por alunos das escolas aderentes ao movimento, onde se incluiu a CERCICA, a Escola Básica de Malangatana de Alcoitão e o Conservatório de Música de Cascais.     

 

          

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais